Tuesday, April 24, 2007

um bafo destes


Chega o verão a uma cidade como Madrid, e inevitalvelmente para gente habituada a ter o mar como horizonte adquirido, a falta de água em redor toma proporções de ansiedade fóbica. As ondas de calor misturadas em alcatrão latejante, enquanto derretemos em escadarias cinzentas de metro, levam um individuo a considerar qualquer bilhete de avião barato rumo ao desejado azul.
Sem mais por onde escolher, opto pelos hábitos madrileños igualmente aplicáveis em outras capitais similares, de recorrer aos parques ao final de dia. Não é a mesma coisa. A relva não é areia, e os lagos artificais não são água a sério. Tento. Realmente tento, e por fracções de tempo escorro a poluição pulmões fora recostado nas sombras. Mas o Parque Del Oeste não é o Guincho, nem o Parque do Retiro é Carcavelos. A comparação barata soa a tomar gelado da Menorquina sonhando com um cone do Santini.
Enfim, sabendo ao que vinha, cedo ou tarde convenço-me que tenho de aproveitar o que de melhor tem esta tierra, desvalorizar os contras, guardando para as escapadas ao burgo essas pequenas vinganças. Sabores que não fazem sentido noutras alturas, desejos que temos quando nos privamos deles.
Dessas escapadas, ficam quase sempre resquícios de exageros; tendo sempre o tirano relógio a contar desde que piso solo luso, peco por excesso em quase tudo o que faço, pois a vontade de fazer tudo e estar com todos sobrepõe-se á racionalidade. Mas esse é uma questão, que não tenciono resolver tão depressa.

2 comments:

Maria said...

I FEEL YAAAA BRO! Pasa lo mismo a Nueva York. E prepara-te para quando vier o calor à séria! La vamos nós de borrifador de água po central park e carinha alegre e tentar fazer amigos com casa nos Hamptons. STAY FRESH BABY!

j-adn said...

quem diz hamptons diz puerto bañus